O Teste do Amido!

Página 1 de 6 1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Ir em baixo

O Teste do Amido!

Mensagem  Susana Lopes em Sex Abr 11, 2008 3:26 am

Como saber se este ou aquele ingrediente tem amido?

Fácil: deixe cair uma gota de tintura de iodo no ingrediente! Se contiver amido, a cor do iodo escurece, variando de cor de laranja a tons que variam do azul escuro ao preto.



Imagem retirada daqui.

Quando fiz o meu primeiro teste... assustei-me! O pão ficou completamente preto! Eu testei todos os tipos de ingredientes possíveis... e ainda continuo a fazê-lo.

A farinha, os bolos, as batatas e o arroz ficam de uma cor azul-preta muito escura.

Os vegetais cortados crus mostram sinais amido em torno dos bordos (mas não é bastante para causar problemas).

Na carne, no queijo, na manteiga, nos ovos e nos produtos animais, a cor do iodo não se altera.

O mesmo acontece com a maioria de frutas - excepto os bananas, que têm muito amido, logo a cor do iodo muda, imediatamente, para tons escuros.

Atenção: apesar dos livros da especialidade indicarem que a maioria da fruta não contém amido, isso pode traiçoeiro!

A fruta contém amido enquanto verde. Ao longo do amadurecimento (na árvore, antes da fruta ser colhida) o amido converte-se em frutose. O problema é que, em Portugal, a fruta que se compra, foi toda colhida antes de amadurecer na sua árvore! pale Ou seja, a nossa fruta está cheia de amido!

Então, antes de comer qualquer peça de fruta, não se esqueça: o teste do amido!

Em certos alimentos, o teste do iodo demora um pouco mais para mostrar o índice de amido... para ter a certeza, faça o teste e deixe actuar durante 30 minutos. Assim, não corre qualquer risco!

Nota: a tintura de iodo compra-se nas farmácias ou supermercados.


Até de repente,

Susana Lopes

Susana Lopes

Mensagens : 364
Data de inscrição : 27/12/2007
Idade : 43
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário http://espondiliteanquilosante.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Teste do Amido!

Mensagem  FreePort em Qui Fev 05, 2009 3:28 pm

Humm... não há imagens concretas de comida iodada Smile
Acho que esta é a 1ª...



Não esquecer:
comida testada com iodo é apenas e só para isso, testar! Não se come.

Queria indicar este detalhe que não é muito falado,
frutas/vegetais da estação podem dar resultados diferentes do que os vegetais "todo o ano".

Razões: frutas/vegetais da estação... SE COLHIDOS MADUROS...
são sem dúvida mais ricos em nutrientes e em sabor ... e menos provável que tenham amido.

As tabelas, mesmo as portuguesas ajudam, mas o teste de iodo, mostra a feia realidade lol!

FreePort

Mensagens : 126
Data de inscrição : 05/02/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Leite

Mensagem  Maria em Qui Fev 05, 2009 3:48 pm

Boa noite a todos (as)
Recebi hoje um email sobre o leite, aquele que compramos nos supermercados. Porque me parece fundamentado resolvi colocá-lo aqui.
Há um comentário de alguém, creio que da Susana, que refere que a mãe bebia muito leite...no entanto tem osteoporose....
aqui vai...é extenso, mas creio que vale a pena ler :
affraid:
Leite: Verdades e mentiras
Por: Alexandre Feldman - Médico clínico geral, especialista na
etiologia e no controlo das cefaléias

O leite do supermercado é rotulado, por muitos (inclusive a maioria
dos médicos e nutricionistas), como um alimento quase perfeito, muito
necessário para o desenvolvimento dos ossos e dentes; tudo isso por
conta do cálcio na sua composição.
Quem já não ouviu que a criança precisa tomar bastante leite para
evitar o raquitismo, enquanto que o adulto e o idoso devem ingerir
muito leite para evitar a osteoporose? E que a proteína do leite é boa
para o crescimento saudável?
Tomar leite de supermercado não previne osteoporose. Está provado. Em
um estudo científico enorme realizado pela universidade de Harvard,
nos anos 90, e que recebeu o nome de Harvard Nurses Study, foram
estudadas mais de 70 mil mulheres, e a conclusão foi estarrecedora:
aquelas que tomavam pelo menos dois copos de leite ao dia, tinham
significativamente mais osteoporose que o grupo que tomava um copo por
semana.
Como pode ser?
Terá a ciência modificado seu conceito sobre o leite?
Ou terá o leite se modificado?
Pois é… foi o leite que mudou!
(continua)

Maria

Mensagens : 35
Data de inscrição : 24/01/2009
Localização : Um lugar no mundo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

leite (continuação)

Mensagem  Maria em Qui Fev 05, 2009 3:52 pm

Em muitas das minhas palestras, quando começo a falar sobre os
malefícios do leite de supermercado, alguém, normalmente mais velho,
na platéia, se levanta e pergunta: "- Mas doutor, como é possível? Eu
e meus irmãos fomos criados na fazenda, tomando leite puro, quentinho,
direto da vaca, e tivemos uma infância e adolescência muito saudável,
nos tornamos adultos altos e fortes… Como pode o leite não ser bom?"
E eu respondo: Aquele leite era ótimo!

Existe uma grande, imensa diferença entre o leite tomado puro,
recém-saído da vaca (ou da cabra, ovelha...) e o leite de
supermercado..
O leite de supermercado é pasteurizado. Homogeneizado. Centrifugado.
Clarificado. Filtrado. Bactofugado. Tratado à vácuo. Aquecido e
reaquecido várias vezes. Só então ele alcança as gôndolas do mercado.
Isso quando ele não é desnatado. Ou desidratado (em pó). Ou ambos.
Como veremos, a indústria do leite está interessada apenas nos
cifrões, na quantidade. Não na saúde. Para eles, todo esse
processamento do leite é sinônimo de qualidade. Mas infelizmente, esse
leite não possui mais nenhum parentesco com o leite cru, in natura.
Ambos são brancos. Mas a semelhança para por aí. Em termos
bioquímicos, enzimáticos e nutricionais, eles são completamente
diferentes.

Maria

Mensagens : 35
Data de inscrição : 24/01/2009
Localização : Um lugar no mundo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

leite (continuação)

Mensagem  Maria em Qui Fev 05, 2009 3:52 pm

A importância das enzimas presentes nos alimentos está começando a ser
estudada só agora, pela ciência de ponta. A pasteurização do leite
destrói as suas enzimas. Uma delas, a fostatase, é essencial para a
absorção do cálcio. Agora, me responda: de que adianta o leite conter
cálcio, se a sua absorção está prejudicada? Na prática, tudo se passa
como se esse leite fosse pobre em cálcio! Você já reparou que a
osteoporose está atacando pessoas cada vez mais jovens?
Outra enzima presente no leite, a lipase, é útil para a absorção dos
ácidos graxos (gorduras). Porém, é destruída pela pasteurização. A
enzima galactase, importante para a digestão do açúcar do leite (que
recebe o nome de galactose), é perdida. A catalase, peroxidase,
diastase… todas as enzimas que facilitam e propiciam a utilização dos
nutrientes desaparecem. Os próprios nutrientes do leite se alteram ou
são destruídos com a pasteurização e o processamento industrial. Por
exemplo: Você, que sempre acreditou nos benefícios do leite, rico em
cálcio, aos dentes, precisa levar em conta que a destruição e
alteração de outros de seus nutrientes, pelo processamento industrial,
acaba causando um efeito radicalmente inesperado.
O Dr. Ralph Steinman, professor emérito da faculdade de odontologia da
Universidade Loma Linda na Califórnia, realizou num estudo científico
em ratos, dividindo-os em 3 grupos: o primeiro, alimentado com ração
normal, teve menos de uma cárie, em média, ao longo da vida. O segundo
grupo recebeu uma alimentação recebeu numa dieta repleta de açúcar, e
apresentou uma média de 5,6 cáries por rato, ao longo da vida. Mas o
terceiro grupo foi alimentado com leite pasteurizado homogeneizado, e
apresentou 9,4 cáries por rato, em média. A propósito, o processo de
formação de cáries é idêntico em ratos e seres humanos. Se o leite
industrializado faz isso com os dentes, imagine então os ossos!
Agora, imagine as crianças, que além de leite industrializado,
consomem avidamente chocolate, brigadeiro, leite condensado, bolacha,
batata frita, macarrão e outras fontes de açúcar!!! O pior é que esse
péssimo hábito é reforçado pelos pais, pela escola, pelos buffets
infantis, pelos avós, enfim, por todo mundo! A saúde dos dentes
reflete a saúde do organismo como um todo. Dentes ruins são sinal de
saúde ruim. Hoje em dia, os cardiologistas já comprovaram que a
aterosclerose e as cáries andam de mãos dadas. Ambos os processos
fazem parte de um mesmo estado degenerativo. A única diferença é que
as cáries aparecem primeiro.
Você percebe?
Não basta apenas o cálcio.
O leite cru possui uma série de nutrientes, alguns dos quais ainda não
foram nem sequer isolados e identificados pela ciência, mas cujos
efeitos podem, sim, ser observados após a perda ou alteração desses
nutrientes pelo processamento industrial. O leite contém um açúcar
chamado lactose. Por sinal, em grandes quantidades. Se o leite for
cru, essa lactose não possui o efeito destrutivo do açúcar comum
(sacarose), pois é absorvido bem mais lentamente e, assim, não
sobrecarrega o pâncreas na produção de quantidades excessivas de
insulina.
Por outro lado, se o leite for pasteurizado, a coisa muda: o
aquecimento a altas temperaturas transforma a lactose em beta-lactose,
que é um açúcar muito mais rapidamente absorvido pelo organismo,
resultando em picos excessivos de insulina e sobrecarga do pâncreas.
Quando essa insulina acaba de cumprir o papel de livrar o sangue do
excesso de açúcar, ela permanece na circulação por mais um tempo,
desta vez retirando açúcar necessário ao bom funcionamento do cérebro
e do organismo. O organismo reage imediatamente a essa baixa anormal
de açúcar, provocando uma sensação de fome. Fome por alguma coisa que
reponha rapidamente esse açúcar, como por exemplo, um doce, ou quem
sabe, mais leite. A coisa vira um ciclo, uma espiral, uma bola de
neve. Um dos resultados é a obesidade, que por sinal, está se tornando
uma epidemia.
Outro resultado é a enxaqueca, depressão, ansiedade, crises de pânico
e desequilíbrio hormonal (e suas conseqüências). O processo de
homogeneização do leite consiste em filtrá-lo sob alta pressão, de
modo a reduzir ao máximo o tamanho dos glóbulos de gordura que nele
contém, de modo que o leite não separe, ou seja, não forme nata. Fique
sempre homogêneo. Esses glóbulos de gordura possuem uma membrana
externa, microscópica, constituída por uma certa proporção de
proteínas e gorduras. Com a homogeneização, ocorre um aumento brutal
na área de superfície desses glóbulos de gordura, a perda da estrutura
original das membranas desses glóbulos e sua substituição por uma
proporção bem maior de proteínas que no leite cru. Este fator pode ser
um dos responsáveis pela tendência do leite industrializado a provocar
alergias.
As proteínas do leite, como a caseína, lactoalbumina e lactoglobulina,
são estruturas químicas complexas que, quando aquecidas além de 46
graus, começam a sofrer um processo chamado desnaturação. Esse nome é
ótimo, porque diz tudo. Com a pasteurização, Elas perdem o seu estado
natural (naturação) e se tornam substâncias estranhas ao organismo de
quem as ingere. Quando entramos em contato com elas, nosso sistema
imunológico as reconhece - em maior ou menor grau - como se fossem
corpos estranhos! Quando é em maior grau, o indivíduo tem sorte, pois
já sabe que, se tomar o leite do supermercado, sofrerá uma série de
reações intensas (digestivas e outras). Quando esse reconhecimento é
em menor grau, como no caso da maioria das pessoas, as reações não são
visíveis, nem óbvias, mas acontecem. Um sistema imunológico voltado,
ainda que em baixo grau, para uma reação inútil contra estruturas do
leite de supermercado, está passando por uma sobrecarga desnecessária.
E constante, naqueles indivíduos que fazem uso quotidiano desse leite.
O sistema imunológico é quem comanda a regeneração e cura das doenças.
Um sistema imunológico sobrecarregado não combina com nenhum tipo de
melhora!
Crianças e adultos, no meu consultório, com gripes e resfriados,
infecções de ouvido freqüentes, dores de cabeça, enxaquecas… param o
leite de supermercado, e em 3 meses, nunca mais querem ver esse leite
pela frente, pois sentem-se melhor! Tente você também.
E tem mais: essa reação do sistema imunológico, por menor que seja, é
uma reação denominada inflamatória. Acompanhe o raciocínio: Qualquer
dor, inclusive a dor de cabeça, compreende, entre outras coisas, no
seu mecanismo, uma inflamação. Se você, além de sofrer de dores de
cabeça, consome, sistematicamente, algum ingrediente que pode causar
uma resposta inflamatória do corpo, estará criando um estado
pró-inflamatório no seu organismo. Fica muito mais fácil ter dor!
O leite de supermercado pode predispor a doenças auto-imunes, pois os
anticorpos voltados contra as estruturas do leite podem, "sem querer",
reconhecer estruturas do nosso próprio corpo (articulações, pâncreas e
outros órgãos e tecidos) como se fossem as estruturas do leite. Nessa
hora, você começa a ser atacado pelos seus próprios anticorpos. São as
assim chamadas doenças auto-imunes.
Bebês que, nos primeiros 6 meses, se alimentam com leite pasteurizado
em detrimento do materno, têm maior incidência de infecções
respiratórias, diarréia, pneumonia, infecções de ouvidos, e outras
doenças bacterianas e virais. Há até cientistas correlacionando a
ingestão de leite pasteurizado no primeiro semestre de vida, com o
aparecimento maior de doenças do sistema imune, por exemplo, diabetes,
colite ulcerativa, doença celíaca e outras, em comparação aos
não-consumidores de leite de vaca.
Por que, então, consumimos leite pasteurizado? A resposta é simples:
Propaganda, propaganda e propaganda.
A última moda, agora, é o leite ultrapasteurizado. Dê uma olhada em
muitas caixinhas de leite de supermercado, e você poderá ver as letras
UHT impressas no rótulo. UHT nada mais é que a abreviatura de Ultra
High Temperature - temperatura ultra alta. Pelo que você já leu até
aqui, já dá para entender que isso não é uma coisa nada boa.
Pesquisadores da Universidade de Washington, em 1960, ficaram
interessados em resultados de estudos mostrando uma incidência maior
de infarto em portadores de úlcera do estômago, e levantaram a
suspeita de que o leite pasteurizado, utilizado na época pelos
pacientes para aliviar seus sintomas de queimação, pudesse estar
exercendo um papel nesse processo. Fizeram, então, um estudo
estatístico ligando o consumo do leite à incidência de infarto, e que
foi publicado na revista Circulation, volume 21, página 438. O estudo
comparou a incidência de ataques cardíacos em consumidores quotidianos
de leite pasteurizado versus não consumidores.
O resultado? Três vezes mais consumidores de leite tiveram ataques
cardíacos, nos Estados Unidos. Na Inglaterra, seis vezes mais.
Quem levou a culpa? A gordura do leite. E assim, desnataram o leite. O
mundo inteiro passou a consumir leite desnatado e alimentos com baixos
teores de gordura.
Será que essa atitude levou a uma diminuição das doenças coronarianas?
As estatísticas dizem que não.
A que interesses atende o consumo de leite industrializado? Aos
interesses de uma indústria multibilionária.
A megaindústria investe bilhões para romancear o seu produto,
associá-lo a bichinhos, a cenas da infância e musiquinhas, em
propagandas espalhadas por todos os lugares, que absorvemos através
dos nossos cinco sentidos, todos os dias, repetidas vezes. Uma
verdadeira lavagem cerebral.
Toda essa filosofia foi criada por uma indústria visando um mercado
multibilionário de alimentação e saúde. Os entrevistados típicos são
profissionais altamente inteligentes, graduados e capacitados, que
algum dia se envolveram em um trabalho científico de pesquisa que
levou ao patrocínio de alguma indústria alimentícia e/ou farmacêutica,
ou indiretamente, através de algum órgão governamental (no Brasil ou
fora dele) controlado, financeiramente, pela indústria. Se alguma
pesquisa destes cientistas apontar para um efeito negativo do remédio
ou alimento em questão, este resultado é simplesmente omitido. Deixado
de lado. E caso outro pesquisador qualquer tenha apontado para o mesmo
problema, a solução típica é ignorar essa informação e, de quebra, o
pesquisador. Assim, ninguém fica de consciência pesada.
É claro que existem inúmeras pesquisas, patrocinadas pela indústria,
sobre alimentos e remédios, realizadas por grandes cientistas, e todas
estas pesquisas são de enorme importância - desde que seus resultados
venham ao encontro com os interesses maiores da indústria, e dêem a
ela suporte de modo a evitar qualquer conflito de opiniões.
Dica: Troque o Leite Pelo Iogurte
Recebi uma pergunta, através do formulário que disponibilizo no meu
site para esse propósito, de uma internauta de São José dos Campos
(SP). Eis aqui a questão:
O site é bem organizado e muito esclarecedor para quem sofre de
enxaqueca. Sofro deste mal, há muitos anos. Vi que o leite é um dos
alimentos que é recomendado evitar, mas os seus derivados como o
iogurte não. Por quê? Tudo que estava no leite está no iogurte,
principalmente o caseiro. Entrei na menopausa (e a enxaqueca
continua), mas não faço nenhum tipo de reposição hormonal, e acho o
leite importante p/ evitar a osteoporose, sendo a fonte com grande
quantidade de cálcio. É um dilema: tomar ou não tomar leite para
evitar a enxaqueca.
Esta pergunta é muito importante, e é com muita alegria que recebo
esta oportunidade de tocar no assunto leite versus iogurte.
O leite, em seu estado original (ou seja, recém-saído de uma vaquinha
saudável, criada solta e não em confinamento, que não recebe hormônios
e se alimenta não de ração mas sim de pasto - sem agrotóxicos - em
suma, uma vaquinha feliz!), é um alimento muito saudável, denso em
nutrientes importantíssimos, que nutriu nossos antepassados das mais
variadas partes do planeta, em toda a sua jornada ao longo da
História.
Com o adensamento das cidades e a Revolução Industrial, a criação das
vacas deixou de ser atributo de indivíduos que valorizavam os animais,
passando a pessoas pagas para tal função, não necessariamente fazendo
isso por vocação ou amor. As vacas se transformaram, de companheiras
do homem, em fábricas de leite. O leite era ordenhado por pessoas
mal-pagas, sem nenhuma noção de higiene. As vacas foram transferidas
do campo para lotes de confinamento, e alimentadas com grãos cereais e
uma série de alimentos inapropriados.
As epidemias, nessa época, foram uma conseqüência natural.
Tuberculose, brucelose, cólera e tantas outras, ceifaram muitas vidas.
De repente, os cientistas da segunda metade do Século 19 descobriram
os micróbios. Concluiu-se, com razão, que eram eles os responsáveis
pelas doenças que causavam epidemias. Em seguida, descobriu-se que a
fervura matava os micróbios. Nasce a pasteurização.
Dentro desse contexto de falta absoluta de higiene, infecções,
doenças, epidemias e alta mortalidade no Século 19, a pasteurização
mudou drasticamente o cenário. Bastava submeter o leite sujo e
contaminado a uma alta temperatura… e matavam-se os micróbios!
Cuidados de higiene nos estábulos, na ordenha, nos funcionários, no
armazenamento do leite? Para que?? A pasteurização mata tudo!
De fato, mata. Inclusive o próprio leite.
O que, naquela época, não se sabia, é que existem componentes do leite
cuja estrutura química sofre modificações com a pasteurização. E essas
modificações tornam tais componentes prejudiciais à nossa saúde,
facilitando inclusive o surgimento de reações inflamatórias de toda
espécie. E onde há inflamação, há dor.
O mais sensato, face à potencial contaminação por micróbios nocivos,
seria tirar o leite de vacas saudáveis, que se nutrem de capim e pasto
(alimentos que a natureza lhes reservou para se manterem saudáveis); e
comercializar esse leite como um produto altamente perecível. Isso é
impossível numa mentalidade industrial cujo principal objetivo é o
lucro, não a saúde. Afinal, o leite de verdade (não pasteurizado,
portanto cru) pode facilmente azedar ou coalhar - e como explicar isso
para o consumidor?
A propósito, leite cru azedo ou coalhado é tão ou mais saudável que a
versão original. Essa transformação (na verdade, em uma forma de
iogurte) é levada a cabo pelas bactérias benéficas que habitam o leite
(lactobacilos vivos). Essas mesmas bactérias fazem um bem imenso ao
nosso organismo e protegem o leite cru de contaminações por micróbios
nocivos. Os lactobacilos, habitantes naturais do leite, morrem todos
com a pasteurização, tornando-o vulnerável à contaminação pelo
primeiro micróbio nocivo que aparecer. Esse sim é um produto perigoso!
Se a estrutura química do leite é modificada pela pasteurização a
ponto de se tornar estranha ao nosso sistema imunológico, a
transformação desse leite - mesmo pasteurizado - em iogurte, modifica
novamente a estrutura molecular do leite de modo a neutralizar o
potencial malefício.
Por isso, minha dica desta semana é: substitua o leite pelo iogurte em sua vida.
Cuide apenas para que o iogurte seja integral e não desnatado. Quanto
menos processamento, melhor.
Lembre-se que não estou me referindo aos iogurtes que já vêm com sabor
de frutas, repletos de corantes, conservantes e outras substâncias
químicas. Prefira o iogurte natural, que você pode bater no
liqüidificador com a fruta da sua preferência.
ATENÇÃO:
SE VOCÊ LEU O ARTIGO, ACHOU INTERESSANTE, FICOU COM MEDO DO LEITE DE
VACA COMERCIAL E PENSA EM TROCÁ-LO PELO LEITE DE SOJA, LEIA ANTES O
QUE JÁ FOI PUBLICADO SOBRE O ASSUNTO AQUI NO SITE CRIANÇAS NA COZINHA:

Soja, a história não é bem assim: http://pat.feldman.com.br/?p=5
Você ainda vai dar leite de soja para os seus filhos?:
http://pat.feldman.com.br/?p=859

Maria

Mensagens : 35
Data de inscrição : 24/01/2009
Localização : Um lugar no mundo

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Teste do Amido!

Mensagem  FreePort em Qui Fev 05, 2009 4:22 pm

Hehe Smile
Calma gente, ainda se vai arranjar uma solução. farao

Ora bem, o leite é origem de:
a) leite
b) yogurte
c) manteiga
d) queijo
e) natas


Leite crú, arranja-se, para quem tem vaca/cabra/ovelha(s), ou amigos que tenham,
ou se possa deslocar à aldeia, ou ao produtor. Note-se que é meio ilegal, ou seja...
a lei não aprecia que o consumidor faça isso...

Manteiga crua também se arranja, aqui e ali, com um bocado de esforço.

Queijo crú, é fácil de arranjar: queijo São jorge ; Queijo da Ilha (verificar que diga leite crú).
Estes são os mais baratos. Há também queijos de ovelha crús e queijos de cabra crús,
mas são mais caros.
Claro está os queijos amanteigados crús são de mais fácil digestão (comparando com o queijo da Ilha). Pena é o $...

Leite... nos supermercados temos:
Leite gordo do dia (o melhor)
Leite UHT magro (o pior)

Yogurtes, a meu ver não há nenhum decente à venda.
Quem quer 1 bom yogurte tem de o fazer em casa,
segundo o método Gottschall, fermentado 24h.

Note-se isto, que ao que parece é tabu...
quanto menos gordura o leite/derivados do leite tem... menos cálcio é absorvido.
As senhoras elegantes não gostam de ouvir isto, preferem ter osteoporose...
jocolor


FreePort

Mensagens : 126
Data de inscrição : 05/02/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Teste do Amido!

Mensagem  FreePort em Sab Fev 07, 2009 11:03 am



Este teste no pão dá resultados rápidos, em segundos.

Advogado do Diabo:
"É mentira, não tem amido, é uma campanha negra, uma cabala,
uma calúnia, obra de forças ocultas"

clown clown clown


Última edição por FreePort em Seg Fev 09, 2009 6:42 am, editado 1 vez(es)

FreePort

Mensagens : 126
Data de inscrição : 05/02/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Teste do Amido!

Mensagem  FreePort em Seg Fev 09, 2009 6:37 am



Advogado do diabo:
"Não tem amido. Nem sequer é suspeito de ter amido. Não há provas. É uma campanha negra.
E é irrelevante. Ninguém come batatas cruas. Ninguém bebe batatas cruas. Tudo se há-de esclarecer."


clown clown clown
______________________

FreePort

Mensagens : 126
Data de inscrição : 05/02/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Teste do Amido!

Mensagem  FreePort em Seg Fev 09, 2009 12:34 pm



Advogada Cândida-Lava-Mais-Branco:
"Não se passa nada, está tudo normal, não tenho conhecimento de nada.
Eventuais manchas devem-se... devem-se... à água, ou ao tacho.
Em tachos rosas, a batata não muda de cor."

clown clown clown clown

........................
Comentário FreePort: What a Face

A batata testada é apenas uma de muitas. Há as brancas, há as vermelhas, há as rosas Embarassed , etc

Esta foi cultivada em Portugal, para consumo próprio, por isso admito que seja melhor que a maioria do que se pode encontrar à venda por aí. A época de colheita da batata é no final do verão e segundo já vi em pesquisa feita, a % de amido varia de mês para mês. Não entendo exactamente porquê, nem valerá a pena. Tentei também ver se a água de cozedura da batata faria reacção ao iodo...
É meio complicado dizer que sim ou que não. Não estou habituado a testar líquidos e não disponho nem da experiência, nem do material/conhecimentos para fazer 1 teste decente. Com o tempo poderia lá chegar. Diria que quem cozinha para a família faria melhor em usar tachos diferentes para quem come sem amido, pois pareceu-me dar "alguma reacção e rápida".

Acerca das impressões em primeira mão e aplicadas à batata.
Ponhamos a seguinte hipótese... se...se eu comesse essa batata cozida.... umas 150g quando crua e no dia seguinte tivesse uma dor de cabeça e tivesse uma dor leve numa articulação predisposta a essas coisas, seria prova de alguma coisa? Seria efeito placebo, seria alergia à batata, seria prova disto ou daquilo? Uma pessoa é 1 pessoa, não é amostra de nada. Não é representativa...
Não digo se fiz ou não, fica ao vosso critério... cat

As coisas que uma pessoa faz pelo amor à ciência... alien
.........................

Estes testes pelo contrário, são significativos.

Enfim, pode a advogada do diabo mentir e inventar, mas quem quiser pode fazer o mesmo em casa. Testar e ver com os próprios olhos. Testando as comidas diárias chega-se a conclusões.

E... pelo menos no aspecto do amido, vale o teste melhor que qualquer mentiroso/a tenha ele/a o título que tiver, seja uma tabela oficial de composição (inglesa, americana ou portuguesa).

Quem quer testa/lê jornais etc, quem não quer queixa-se. E as confusões e contradições enfrentam-se e para quem quer serão cada vez menos. E depois ... a seu tempo escolhem-se lados... e pode-se ficar 1 pouco radical... geek

Enfim... quando o povinho vê que anda a ser enganado...
e que as batatinhas ( colocar o seu item aqui ) são uma ilusão/mentira...
Dará para rir e ficar bem disposto...?
flower


Os testes continuarão assim que me passar a dor de cabeça jocolor

FreePort

Mensagens : 126
Data de inscrição : 05/02/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Teste do Amido!

Mensagem  FreePort em Ter Fev 10, 2009 5:03 am

Como identificar 1 rico (rice) sem mexer nas contas "bacterianas"
(notícia engraçada no jornal online Público de hoje) Smile



Pró-Curador PGR dos Offshoriços:
"Este shoriço-farinheira de arroz é igual a todos os shoriços.
Todos os shoriços são iguais. A lei é igual para todos os shoriços.
Não há necessidade de ver as contas "bacterianas",
isso é uma mariquice dos shoriços "bifes".

clown clown clown
.......................

Receita Arroz à Shaolin:

Pegar num rico (rice) com luvas, para não queimar,
adicionar água benta quanto baste
cozinhar rápido antes da cozinha fechar e mudar de gerência
meter os resultados num offshoriço
ir para a China e aguardar que arrefeça.

rendeer
......................................

Comentário FreePort:
Note-se que o arroz crú não fica tão preto... fica preto lentamente.
Isto explica-se em parte por aquele efeito que a Sinclair explicou como a libertação/exposição do amido devida ao cozimento.
A outra parte se calhar é devido ao arroz crú não estar moído e logo ter uma superfície de exposição menor... hummm... noutro dia Smile

A questão das bactérias... quem leu o livro da Sinclair sabe dessa relação.
Tenho a impressão que as pessoas dão pouco crédito a isso.
Se calhar fazem mal...
é apontada 1 causa... mas a causa não vende comprimidos...
mas nem por isso devia ser ignorada...

afro

_______________________

FreePort

Mensagens : 126
Data de inscrição : 05/02/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Teste do Amido!

Mensagem  Teodósio em Ter Fev 10, 2009 9:02 am

Olá!
O leite é fundamental para as crianças, não só pelo cálcio. No entanto, nós humanos somos os únicos mamíferos que continuam a beber leite ao longo da sua vida.
De certeza que conhecem pessoas intolerantes à lactose. Isso é normal pois a nossa enzima (lactase) que degrada esse açucar vai perdendo actividade ao longo dos anos. Mas na maioria das pessoas, pela contínua ingestão de leite e produtos lácteos, essa enzima vai continuando activa, o nosso organismo vai-se adaptando.
No entanto, nos adultos a fonte de cálcio mais importante é a água, especialmente águas duras (bahhhh odeio, mas é verdade!). Por isso se deve beber de vez em quando águas mais duras, com mais cálcio. Existem alimentos ricos em cálcio como por exemplo espinafres, feijão, frutos secos. Para a fixação de cálcio é muito importante a Vitamina D. Esta vitamina é lipossolúvel, querendo isto dizer que se encontra em tecidos adiposos, nas gorduras. Alimentos ricos em vitamina D são por exemplo o peixe, especialmente sardinhas, óleo de fígado de peixe, manteiga, gema de ovo.
Comam bem Smile

Teodósio

Mensagens : 38
Data de inscrição : 05/02/2009
Localização : Faro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Teste do Amido!

Mensagem  FreePort em Ter Fev 10, 2009 9:44 am

Teodósio escreveu:Olá!
O leite é fundamental para as crianças, não só pelo cálcio. No entanto, nós humanos somos os únicos mamíferos que continuam a beber leite ao longo da sua vida.
De certeza que conhecem pessoas intolerantes à lactose. Isso é normal pois a nossa enzima (lactase) que degrada esse açucar vai perdendo actividade ao longo dos anos. Mas na maioria das pessoas, pela contínua ingestão de leite e produtos lácteos, essa enzima vai continuando activa, o nosso organismo vai-se adaptando.
No entanto, nos adultos a fonte de cálcio mais importante é a água, especialmente águas duras (bahhhh odeio, mas é verdade!). Por isso se deve beber de vez em quando águas mais duras, com mais cálcio. Existem alimentos ricos em cálcio como por exemplo espinafres, feijão, frutos secos. Para a fixação de cálcio é muito importante a Vitamina D. Esta vitamina é lipossolúvel, querendo isto dizer que se encontra em tecidos adiposos, nas gorduras. Alimentos ricos em vitamina D são por exemplo o peixe, especialmente sardinhas, óleo de fígado de peixe, manteiga, gema de ovo.
Comam bem Smile

......................
Olá Teodósio.

Mais tarde, se calhar noutro dia (não queria estar a dispersar por várias frentes pirat ) irei tentar corrigir uma coisa ou outra acerca donde ir buscar este ou aquele nutriente. Cálcio & vitamina D, são assuntos importantes e relevantes. As fontes, são várias, eventualmente umas melhores que as outras... Noutro dia. alien
.................................................

Ir buscar o cálcio à água, cá em Portugal acho difícil. Eu pelo menos nunca pensei nisso como solução viável... Idea

Vejamos: Vimeiro; cálcio 114 mg/L.
Pedras salgadas: 103mg/L.
Ou seja... se aceitarmos que o cálcio inorgânico destas águas é bem absorvido e não causa problemas, (??? scratch )...

...seria necessário cerca de 10 Litros para 1g de cálcio por dia.
Isso daria: Vimeiro; 1112mg/L de minerais, ou seja 11g de minerais por 10 litros.
Pedras salgadas: 3011mg/L, de minerais, ou seja 30g de minerais por 10 litros.

Se não for mais nada... é muitaaaaa água!! Demais. flower Suspect

Eu já tentei, por brincadeira... fazer 1 vez 1 refeição cozinhando com água mineralizada,
como essas... e digo... o resultado é intragável,
ou seja... seria necessário esforço para comer o cozinhado.
Ou seja... teria que se beber ~10 litros, sem ser na comida cozinhada.

Aliás pode-se fazer uma experiência mais simples... abana-se uma garrafa de água mineralizada, as vezes que forem preciso para tirar o gás (que dá/disfarça o sabor)...
e o sabor da água é... água que faz torcer o nariz, parece água salobra. affraid

FreePort

Mensagens : 126
Data de inscrição : 05/02/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Teste do Amido!

Mensagem  Teodósio em Ter Fev 10, 2009 11:29 am

Olá FreePort!
Eu disse que a água era a fonte mais importante, nunca disse que era exclusiva!
Quanto às outras fontes... espero então, com ansiedade, o teu esclarecimento ou correcção sobre as fontes de cálcio e vitamina D. lol!
Não fiques chateado... flower

E já agora, conseguiria argumentar contra muitas coisas que li no artigo anterior publicado pela Maria, por isso, continuo a achar que o leite e os produtos lácteos são uma óptima fonte de cálcio. (não exclusiva e não em exclusividade, precisa de vitamina D, um pouco de sol e estrogénio)

cat

Fica bem e come bem I love you

Rita

Teodósio

Mensagens : 38
Data de inscrição : 05/02/2009
Localização : Faro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Teste do Amido!

Mensagem  FreePort em Ter Fev 10, 2009 1:11 pm

Teodósio, sim, fica combinado.

Acho que há vantagem em ir mostrando 1 bocadinho de cada vez, o que permite a quem quiser contestar, ou acrescentar, ou colocar dúvidas...
Em vez de perante 1 bloco grande informação nova & cómica
(ainda que com bases) tomar as opções fáceis:

a) de o rejeitar como todo,
b) ignorar.
...............................

Continuando... com o teste do amido (baseado no livro da Sinclair)...




Advogado da propaganda (aka ministro SS pigmeu):
"Isto é uma campanha para o assassinato político do Arroz!!!
Uma infâmia. Uma Calúnia."

...............................

Comentário FreePort:
Olhando para a mesma coisa 200 pessoas vêm coisas diferentes.
Ensinam isto na escola.
Quantas das 200 aprendem com o que está perante os olhos?

O arroz vai nú?

Fiz este teste por curiosidade, não tinha visto relatos disto antes.
Foi engraçado.

Poder-se-á tirar daqui conclusões, úteis?
Comer arroz crú, sem mastigar, é bom porque absorve menos amido?
Moer o arroz antes de cozinhar para absorver melhor, poupando tempo à digestão?

Nenhuma das acima! Evil or Very Mad

Quem optar por arroz deve cozinha-lo. Sei que nos países do extremo oriente,
ou pelo menos... alguns adeptos da Macrobiótica Zen...
havia pelo menos 1 cura de arroz crú, para combater vermes intestinais, acho. Rolling Eyes
Nunca experimentei.

Mastigar, mastigar todos os alimentos tem vantagens.
Uma delas é misturar a saliva (e suas enzimas, etc) com o alimento,
e aumentar a superfície do alimento aos sucos digestivos/enzimas/etc.

Por outro lado, cozinhar, temperaturas usadas, tempo total de cozedura,
material dos tachos, etc são factores que tem a sua importância.

Não vou desviar do tema, mas acho que não é segredo,
que quanto mais se cozinha um alimento rico em carboidratos,
como são todos os cereais, mais aumenta o seu índice glicémico.
E eventualmente o seu índice insulínico...

Mas isso é desviar assunto. Também há o lado contrário:
comida não digerida, fica no estômago/intestinos às voltas
(a tentar ser digerida)
e isso também deve fazer que se secrete mais sucos digestivos/etc do que o necessário.
...............................

E fico por aqui que já estou a desviar do assunto amido.
O próximo teste de amido será amanhã,
se correr bem... cyclops
dado que terei que experimentar coisas novas...
E só não falha quem não tenta. cat

FreePort

Mensagens : 126
Data de inscrição : 05/02/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Teste do Amido!

Mensagem  FreePort em Qua Fev 11, 2009 8:04 am



Comentário FreePort:
Como se vê... testes com líquidos precisam de mais conhecimentos (luzes, contrastes, ângulos, etc).
Não sendo o presente resultado famoso... creio que serve para ilustrar e informar. Embarassed

Cozi o arroz com mais água que o necessário, pois sabia que sem o líquido de cozedura, nada feito.
Antes de o cozinhar lavei o arroz duas vezes para tirar eventuais partículas em suspensão.
Isto segundo creio, é mais cuidado que uma típica dona de casa toma... What a Face

4mL é mais do que o suficiente, menos servia.
O raio do prato não era plano (ou a mesa está inclinada) e a água foi correndo para a esquerda. Sad
Mas isso não afectou as áreas do iodo.

O iodo na água foi-se desvanecendo...
A reacção no líquido de cozedura á rápida,
a maior parte do efeito dá-se nos primeiros segundos.

Dava jeito se alguém informasse como tornar a água mais nítida, eu sei que está lá, mas... Smile
Por aqui vêm o problema que pressenti com a água de cozedura da batata.
Não são coisas que saltem à vista. Notam-se, mas para se apanhar o efeito,
precisa-se de know-how que ainda se vai construir. Like a Star @ heaven
...........................................................

E na prática, isto serviu para...?

Serviu para mostrar que a água de cozedura do arroz tem amido.
No caso da água de cozedura da batata, também me parece que tem.
Se formos a generalizar... levantaria a possibilidade de alimentos com alto teor de amido,
ao serem cozinhados com outros "PODEM" contamina-los com amido.

Se isso é problema, se isso dá sintomas, se isso é relevante, cabe a cada um decidir,
e tornear a situação ou rir-se do assunto. clown clown

No entanto, como uns poucos cozinham para muitos, os muitos não sabem como a comida foi preparada e cozinhada junto com o quê. confused

Quem quer aprende, quem não quer confia no doutor/a que que diz para comer de tudo.

Dixit. farao
________________________________

FreePort

Mensagens : 126
Data de inscrição : 05/02/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Teste do Amido!

Mensagem  FreePort em Qua Fev 11, 2009 11:14 am

A pedido do ministro "malhador"...
que se estava a queixar que estavam a malhar muito no Zézinho arroz... pig

Apontamos as armas de destruição maciça (aka tintura de iodo)
à massa/esparguete de trigo/primos/tios.



Advogado do diabo, Vitinho Constâncio (o dos 17000€/mês e tarôlogo nas horas úteis):
... falou e disse: F=MA !!!
Traduzindo... dá: A força da "massa" é está nos amigos, err... digo, amido!

........................................

Comentário FreePort:
É meia mentira... Uma das razões porque o trigo é usado para o pão,
ou para outras misturas é devido a ingredientes que tem, se calhar o glúten,
(e o amido também deve ajudar). E isso ajuda a dar consistência/textura/força ao resultado final.

Nos yogurtes, também adicionam leite em pó (chamam-lhe chiquemente proteína láctea,
ou apenas proteína) ou inulina, ou pectina, para dar um resultado mais sólido.
Ou seja, 1 yogurte que demora menos horas a fazer e dá mais lucro, dá mais massa...

Esses yogurtes, quase todos, tem lactose a mais
e não se comparam a yogurte caseiro, fermentado 24 horas,
feito para a saúde ( eliminação da lactose & absorção do cálcio & etc).

Os yogurtes comerciais são feitos para "dar massa" a alguns e tirar a massa a 99% dos outros.
........................................

Eu meti um calço debaixo do prato, mas a água fugiu de novo. Arrow Suspect
Se calhar o ideal será usar aqueles guaches, ou pequenos pratinhos de tinta,
para os líquidos não fugirem, nas alturas mais inconvenientes... What a Face

Como no arroz cozido, dá reacção rápida. Espanta até a superfície que 1 gota cobre...

Os comentários feitos antes sobre a mastigação também se aplicam aqui.

A questão da área exposta se uma superfície for lisa, ou se for enrugada,
ou em pó, ou em polpa (mastigada), julgo que se pode exemplificar assim:

Pintar uma superfície usa "X" tinta.
Pintar uma superfície da mesma dimensão, mas toda enrugada, usa muito mais tinta.
É o mesmo princípio das toalhas turcas... absorvem mais líquido.
As donas de casa que usam máquina de lavar sabem disso.

Ainda sobre a questão da mastigação/área da comida/AS e intestinos...

Ouvi outro dia que os intestinos humanos tem uma área de cerca de 200m2.
Isto devido aos seus altos e baixos e "ruginhas".
O número pode ser maior ou menor, mas fica a ideia.
Como é óbvio mastigar ajuda, seja nesta doença, seja na AS, seja noutra.

Por isso, mastiguem a comida e mastiguem a vossa informação (pensem).
Senão dá indigestão.

E a indigestão é a mãe de todas as guerras, já dizia o Saddam... geek

FreePort

Mensagens : 126
Data de inscrição : 05/02/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

permita-me uma nota?

Mensagem  Convidad em Qua Fev 11, 2009 11:42 am

... que estranha maneira de fazer iogurte caseiro Rolling Eyes fermentar durante 24 horas?!
toda a minha vida, antes de vir viver para Portugal comi iogurte caseiro e sei muito bem fazé-lo desde que tenha coalho(?) Rolling Eyes ) não sei como se chamA (em portug)iSto que se põe no leite que fá-lo fermentar). O "nosso" leite, depois de fervido ( é sempre mais seguro ferver o leite num pais onde se compra tudo e todos, até os sertificados de veterinário ) tornava-se iogurte passado 3, max. 4 horas de fermentação. Se deixar fermentar durante 24 horas fica muito muito azedo. No scratch

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Teste do Amido!

Mensagem  FreePort em Qua Fev 11, 2009 1:16 pm

Hehehe sunny

As empresas de yogurtes não gostam/não dão detalhes (o segredo é alma do negócio...) sobre a maneira exacta como fazem yogurtes e exactamente o que usam. Nem encorajam fazer yogurtes em casa...

A título de exemplo... se a Olga procurar nos rótulos dos yogurtes...
vê na grande maioria dos yogurtes naturais:
"fermentos lácticos" ou "fermentos lácticos seleccionados".
Ou seja... tem pelo menos 2 que são os obrigatórios por lei... e escondem o resto.
Isto pode não parecer relevante... mas é.

Dão a composição (por lei?): calorias, proteínas, gorduras, e às vezes até indicam o cálcio (vende mais...).

Mas... eu não encontrei (e olhe que fartei-me de procurar...)
uma única marca de yogurte (natural ou não) à venda em Portugal...
que indicasse quantas gramas de lactose tem esse yogurte tem por 100g ??? clown clown

Infelizmente não é fácil (talvez nem possível sem máquinas caras) testar lactose em casa...
Se fosse tão fácil de testar lactose, como é fácil testar amido...
eu ficava feliz da vida em indicar aqui resultados dos testes.

Assim digo (em geral) que a duração provável de fermentação do
yogurte comercial é de 4-6 horas.
E que esse yogurte tem lactose, todo ele!! pig
Pode até ter mais lactose que a mesma quantidade de leite, devido ao leite em pó.

Por isso, yogurte caseiro, bem feito (dá trabalho e exige alguns conhecimentos),
permite que as bactérias consumam a lactose.
A lactose é doce e a sua redução e a maior criação de ácido lactíco
(espero não estar a dar nenhum pontapé na biologia a dizer isto)
explica o sabor mais ácido.

Isso do coalho também se chama de "fermentos" ou starter (em inglês).

Ora bem... pode-se obter a consistência do yogurte em 3-4h (ainda que seja muito pouco tempo).
Mas não se pode obter nesse tempo um
"muito elevado número de bactérias úteis & a eliminação da lactose". Era bom Smile

Sobre a questão do azedo... tudo tem cura, mesmo sem recorrer a adoçantes.
Eu ainda não usei, enfim... ainda estou a aprender e tento evitar dispersar-me por muitos caminhos.
Procuro mais avançar, ainda que lentamente, mas com os pés firmes...

Assim... entre a comunidade "24 horista" hehehe...
há quem use "drip", ou seja...
metem o yogurte "super-fermentado" num pano fino (ou 1 filtro de café bem limpo)
e deixam escorrer durante horas no frigorífico.

Dizem que o resultado fica menos ácido... É provável.

Para saber que está a consumir 1 yogurte 24h:


..........................

Não queria ir agora ao tema yogurtes, mas o yogurte caseiro não tem amido:



Eu ainda estou a aprender a fazer yogurte caseiro...
Esta experiência já tem 1 tempo e não me lembro ao certo do número de horas que fermentou.
Foi para testar a reacção ao iodo, apenas.

santa
________________

FreePort

Mensagens : 126
Data de inscrição : 05/02/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Teste do Amido!

Mensagem  FreePort em Qui Fev 12, 2009 6:49 am

Vamos "malhar" no milho! cheers
Bora lá !

Broa de milho, pipocas, milho doce, corn-flakes, xarope de milho, e umas dezenas de produtos afins...
Azar... não tenho disso em casa.
Mas calha de ter outras coisas... Smile

O teste de hoje incide sobre Glucose/Dextrose e Maltodextrina.
Isto não são produtos que se comprem em hipermercados ou supermercados.

Para arranjar esses "pós" não é preciso contactar o dealer da zona,
pode-se arranjar em lojas de "culturistas" ou às vezes em lojas de desporto,
que percebam do assunto. Ou seja, não há na Sportzone Smile

A Glucose/Dextrose testada é 1 derivado do milho, assim como a maltodextrina.
Nem toda a dextrose é obtida do milho (nos USA é),
na Europa também se produz processando a beterraba (segundo dizem).

A dextrose e a maltodextrina, são filhos de diferente carácter, da mesma mãe.
Uma excepção (e rara) nos testes feitos e que se irá fazer.



A maltodextrina dá positivo para conteúdo de amido, a dextrose dá negativo.
O bom senso diz que nem todos os fabricantes/políticos querem chegar ao céu...
Há alguns que nem devem acreditar no inferno, de tão mentirosos que são Smile

Noutros termos: "dextrose de boa qualidade não tem amido".

A dextrose tem aplicações desportivas e nisso é superior ao mel.

Para a AS...
Penso (embora não jure a pés juntos)...
que a dextrose pode ser 1 alternativa ao mel de qualidade (não pasteurizado).
O mel crú tem enzimas, tem minerais, não é feito por industriais sem escrúpulos,
(como os que fazem cornflakes), tem várias coisas boas (conhecidas e desconhecidas).

Mas o mel (todos eles) também tem frutose e sucrose (açúcar),
dois monossacarídeos inferiores à glucose (dextrose)...

A quantidade também é importante...
Excesso de mel/frutose/dextrose/açúcar/marmeladas/doces, etc
dá cabo dos dentes e mata/incapacita o sistema imunitário por algum tempo.

Não sei se cá em Portugal os "doridos & enferrujados" de AS
já chegaram à conclusão que:
coisas que piorem o sistema imunitário,
coisas que sejam inflamatórias,
coisas que alimentem más bactérias (tipo a Klebsiella)
deveriam ser factores a ver com desconfiança...

Nah...!!! Somos 1 país de optimistas, até ganhamos à Finlândia, não foi? santa
Comer tudo e fé em Deus!

Bora lá ! lol!

FreePort

Mensagens : 126
Data de inscrição : 05/02/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

preocupação

Mensagem  Teodósio em Qui Fev 12, 2009 6:56 am

FreePort,
tenho vindo a este fórum regularmente pois estou no início de um processo de conhecimento da minha doença e de como viver com ela.
Tenho encontrado coisas muito úteis por aqui...
Mas estou a ficar preocupada consigo! Já pensou em testar menos... porque testar batatas??? todos nós sabiamos o resultado não?
E a sua teoria da conspiração em relação à indústria alimentar... santos não são concerteza, mas não são os culpados de todos os males do mundo, do seu ou do meu!

Coma bem Cool
Rita

Teodósio

Mensagens : 38
Data de inscrição : 05/02/2009
Localização : Faro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Teste do Amido!

Mensagem  FreePort em Qui Fev 12, 2009 7:11 am

Teodósio, eu explico:

Os Portugueses são os maiores consumidores de cereais da Europa, logo a seguir à Grécia.
Não estou certo do nº de kg per capita ano de batatas consumido em Portugal, mas deve ser alto.
Calculo que haja gente que come batatas todos os dias, em Portugal.

Assim: arroz, batata, pão de trigo, massas.
Estou a falar dos alimentos mais consumidos neste país.
Não acha relevante??

Acerca da indústria dos comes e bebes...
Como diz o ditado: "fia-te nela e não corras..." geek

FreePort

Mensagens : 126
Data de inscrição : 05/02/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

olá Rita

Mensagem  Convidad em Qui Fev 12, 2009 8:15 am

Tenho de concordar consigo, é de ficar preocupada com tanta teoria, tantos testes e análises á volta da nossa alimentação, dá que pensar.

O mais grave é que tudo isso, acaba por se tornar uma paranóia imensa, que no fundo não nos serve de nada.

Queremos partilhar experiências e não um curso intensivo e maçador de bioquimica alimentar, cujo os resultados só servem para quem os pratica, aceito que se troque informações sobre este ou aquele alimento, mas não sejam tão obcecados com o tema.

É que há manias que são piores que a doença e tudo que é demais enjoa...

bjinhos e como diz a amiga Rita, Comam bem. (lol)

Convidad
Convidado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Teste do Amido!

Mensagem  FreePort em Qui Fev 12, 2009 12:25 pm

Maria, só tu é que me entendes.
O mundo ficou mais claro de repente com as tuas palavras. I love you

Só me ficou 1 dúvidazinha... clown

Maria queres explicar-me como é que uma dieta sem amido,
(tal como proposta no livro da Carol Sinclair)
encaixa nestas recomendações oficiais portuguesas?




..............

Eu bem tentei, mas devido às razões que apontaste,
(sei agora), eu estava errado (e a Carol Sinclair também).
Temos ambos paranóiaaaa, eu e a Sinclair. Desgraça... pirat

Ou isso... ou não leste o livro e achas que não precisas... drunken

Os portugueses lideram no mundo,
é um povo que gosta das soluções fáceis. Basketball

FreePort

Mensagens : 126
Data de inscrição : 05/02/2009

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

o que me irrita

Mensagem  Teodósio em Qui Fev 12, 2009 12:49 pm

Se há uma coisa que me irrita profundamente são pessoas arrogantes que acham ser detentoras da verdade.
Pessoas com pouca humildade, por muito que pensem ter uma formação belíssima (da qual não temos absolutamente prova nenhuma), são pessoas que aprendem pouco.
A arrogância e o conhecimento não se dão muito bem...
E na minha opinião esses teus testes intensivos, esse teu sarcasmo que pensas ser tão inteligente e que ninguém vai perceber, são entediantes e ridículos!
Desculpem o desabafo! Ufa!!!
Acho que não estás a ajudar ninguém... nem a ti próprio.
Rita

Teodósio

Mensagens : 38
Data de inscrição : 05/02/2009
Localização : Faro

Ver perfil do usuário

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Teste do Amido!

Mensagem  Susana Lopes em Sex Fev 13, 2009 1:42 am

Olá a todos!

Hipócrates disse um dia:

"Que a comida seja a tua medicina e não a medicina a tua comida"

Não é fácil aceitar que a alimentação seja responsável por tantas doenças como a Diabetes, a Doença De Cronh, a Colite Ulcerosa entre tantas e tantas outras. Contudo, essa é a verdade.

Depois se décadas de pesquisas, cientistas de todo o mundo provaram que existe uma relação directa entre a doença e a alimentação.

Quer queiramos ou não, a sociedade dita desenvolvida está a "morrer pela boca"...

O bom-senso diz-nos que tudo que é demais, faz mal. Para pessoas com problemas de saúde, a situação agrava-se dramaticamente.

Eu conheço uma rapariga que, apesar de bastante jovem, foi-lhe diagnosticado cancro raro já em fase terminal. Foram-lhe dados poucos meses de vida... há cerca de 4 anos atrás. A primeira coisa que ela fez foi alterar o seu regime alimenta: deixou de comer hidratos de carbono complexos, optou por uma alimentação mais natural: vegetais, fruta... foi ela que me ensinou como os sumos de vegetais, por exemplo, podem ser autênticos "salva-vidas"...

O Prof. Alan Ebringer e a sua equipa, conseguiram demonstrar em laboratório que existe relação entre a bactéria Klebsiella, o amido e a EA. Ele defende que doentes com EA devem optar por um regime alimentar pobre em hidratos de carbono complexos - amido. Aliás, no hospital onde o Prof. trabalha, existem vários espondilíticos tem vindo a ser tratados - com sucesso - unicamente com a DSA e um antibiótico.

Não deve ser à toa que este homem seja conhecido pelo "médico que incomoda"!

Incomoda? Quem e porquê? Estas perguntas devem ser feitas...

Pode parecer que existe uma teoria da conspiração à volta disto tudo, é verdade. Não obstante... não será o caso que investigarmos a fundo? E se isto for tudo mesmo verdade?

No livro da Carol Sinclair vem uma explicação fantástica de como começou esta "loucura" dos cereais ao pequeno almoço...

Existe conspiração, sim. Mas não é contra a indústria alimentar ou contra a indústria farmacêutica: é contra nós.

Freeport: quero agradecer-te por tanta informação! Principalmente sobre a Glucose, a Dextrose, Maltodextrina... e o mel!

Depois quero fazer-te umas perguntitas Smile mas, ultimamente, tenho estado com algumas coisitas para resolver, não tenho tido tempo de vir aqui... pale

Amigos flower

... um abraço e até de repente!

Susana

Susana Lopes

Mensagens : 364
Data de inscrição : 27/12/2007
Idade : 43
Localização : Lisboa

Ver perfil do usuário http://espondiliteanquilosante.blogspot.com/

Voltar ao Topo Ir em baixo

Re: O Teste do Amido!

Mensagem  Conteúdo patrocinado Hoje à(s) 1:19 pm


Conteúdo patrocinado


Voltar ao Topo Ir em baixo

Página 1 de 6 1, 2, 3, 4, 5, 6  Seguinte

Ver o tópico anterior Ver o tópico seguinte Voltar ao Topo

- Tópicos similares

 
Permissão deste fórum:
Você não pode responder aos tópicos neste fórum